.

--

Se servistes a Pátria que vos foi ingrata, vós fizestes o que devíeis e ela, o que costuma! (Patoleia Mendes ).

-

"Ó gentes do meu Batalhão /

Agora é que eu percebi /

Esta amizade que sinto /

Foi de vós que a recebi…"

(José Justo)


.

.
.

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART
EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

Facebook

Para abrires o nosso FACEBOOK, clica aqui


______________________________________________________________

domingo, 18 de maio de 2008

O nosso almoço de ontem... com texto do Pica Sinos


Zé Manuel (Alcantara), Amador e Pica Sinos ............................................???





O Pereira e o ...??? .....................................................................João Aleixo e ???



Serafim à direita, o Guilherme ao lado dele.......................... Aqui falham-me os nomes

José Costa, ao lado dele o Hipólito (sacristão)
e o Cavaleiro de Costas


V.Alves, Paraiso Pinto, Claro, Guedes e F.Alves....................... Bolo do Batalhão


Os homens do clarim (os Bicos...) ....................................................... e ???


Leal, José Costa, Guedes e Pintassilgo ................Guedes, Serafim e Raul Soares (Comp.1743)


V.Alves, Pereira, P.Pinto e...? ....................................................................Vários

Todas estas fotos foram simpácticamente tiradas pelo Pica Sinos.
Quem me puder ajudar na identificação da malta, agradeço.
-----
Meus Amigos
O Monteiro e o Guedes pediram-me que eu fizesse uma "reportagem"deste dia comemorativo com o objectivo de se colocar no Blog.Eu como não sou jornalista procurei fazer o meu melhor no mais curto espaço de texto, pois se for muito grande a malta não lê, nisso estou eu habituado.Isto não impede que vocês façam também pequenas histórias neste dia complementando este pequeno trabalho que ora vos envio.Tenham um bom fim de semana
Pica
------
Para o Zé das Osgas - o Justo:
Nota - Alguns amigos pediram-me para te mandar uma msn.Desses tenho fotografias individuais e na cabeça as "palavras de amizade"vou escrever a seguir.
------
OVAR É JÁ ALI….A CIDADE QUE SUCEDE

17 de Maio de 2008, ao chegarem é-lhes difícil não contemplarem a linda baía de S. Martinho do Porto, o mar, apesar de uma ligeira ventania estava calmo, o sol esse semi-escondido. São cerca das 10,30 horas.

Em frente ao Parque de Campismo Baia Azul, ponto de encontro deste nosso 19ª Almoço Convívio das: Companhia de Comandos e Serviços, Companhia de Caçadores 1743, Pelotão de Morteiros 1208, Pelotão Daimler 1131 e Secção de Obuses, estacionados em Tite, componentes do Bart 1914, os participantes começam a chegar isolados ou acompanhados das suas esposas, filhos, filhas e netos alguns.

São habituais os gestos com os cumprimentos daqueles que todos os anos fazem questão em marcar presença nestes almoços convívio. Naqueles que há largos anos por esta ou aquela razão não tiveram a oportunidade de se encontrarem, não se fazem esperar fortes abraços, vive-se mais alegria, os olhos esses lacrimejantes, espalha-se ternura nas conversas que se sucedem entre os amigos de guerra e amigos para sempre.


Pergunta um; olha aquele é o Capitão Paraíso Pinto não é? Diz outro; sim é; está falar com o Cavaleiro. Olha o Guedes e o Gentil. O Costa e o Amador. Olha o “Chapa” e o Pintassilgo…. é, é, era padeiro com o Contige. Desculpa lá…. aquele não era o sacristão? E aquele ali não era o despenseiro Serafim a falar com o Alferes Claro?.....O Justo, onde anda o Justo? As perguntas e as respostas sucedem-se.

São 12,30 horas, o Monteiro, furriel sapador, organizador deste evento, dá ordem de partida à caravana automóvel ali presente. Salir do Porto é o rumo, espera-nos o almoço no restaurante Nascer do Sol cujos lugares nas mesas têm que ser aumentados, o número das presenças bateu o recorde. Nunca um almoço convívio teve tantos participantes com este, disse quem sabe.


Todos se acomodam, nas mesas os aperitivos, vinhos, sumos e cerveja à nossa espera. Ouve-se aqui e ali o barulho característico das rolhas a serem sacadas das garrafas. O bolo comemorativo do BART 1914 – Sem Temor - está junto à cabeça das mesas. A festa há muito já começara, agora brinda-se, os copos tilintam, tiram-se fotografias para mais tarde recordar. As conversas não se esgotam, juntam-se, aqui e ali para mais “dois dedos”. O bolo é entretanto servido.

Pela sobremesa, obviamente, os discursos não faltaram, houve quem cantasse o fado, que declamasse. O Pintassilgo assobiou uma linda melodia. Cantou-se os parabéns à mulher do Pereira, que fez anos ontem. As palmas, essas, foram muitas. Mas as recordações dos anos 20 em Tite e os “retratos” das suas vidas depois, essas não cessaram todo o momento……. Não… diz o Henrique…tens razão diz o Arrabaça. Diz o Abreu (que não melhorou nada, mesmo nada...)….o Bagulho onde anda esse gajo? Foi para o Brasil, dizem alguns.

São cerca das 17 horas, na partida repetem-se os sorrisos e os abraços com a mesma força da chegada, com a promessa que em Ovar – ano do 40º aniversário da chegada de Tite – os abraços serão mais fortes.
Pica Sinos

2 comentários:

Raul Pica Sinos disse...

Óh Guedes aqui só para nós que o Monteiro não nos "ouve".
O Almoço correu deveras bem. Estava muito bem preparado. A comida; o bacalhau, o cozido à portugesa e o javali estavam divinais. O vinho foi á discrição e de várias castas. Fruta gelado, pudim, café. Um "casamento" não seria melhor. Gostei muito do jesto do Monteiro em oferecer wisque ao pessoal. Devemos todos dar-lhe os parabens. Tudo ficou contente, satisfeito. Foi tudo muito bom. Grande Monteiro

disse...

Ó Pica Sinos, tens mesmo jeitinho para a reportagem !! creio que erraste na profissão.
Tudo muito bom e o pessoal está em forma.