.


“Se servistes a Pátria que vos foi ingrata, vós fizestes o que devíeis e ela, o que costuma”


(Do Padre António Vieira, no "Sermão da Terceira Quarta-Feira da Quaresma", na Capela Real, ano 1669. Lembrado pelo ex-furriel milº Patoleia Mendes, dirigido-se aos ex-combatentes da guerra colonial.).

-

"Ó gentes do meu Batalhão, agora é que eu percebi, esta amizade que sinto, foi de vós que a recebi…"

(José Justo)

-

“Ninguém desce vivo duma cruz!...”

António Lobo Antunes, escritor e ex-combatente

referindo-se aos ex-combatentes da guerra colonial

-

Eles,
Fizeram guerra sem saber a quem, morreram nela sem saber por quê..., então, por prémio ao menos se lhes dê, justa memória a projectar no além...

Jaime Umbelino, 2002 – in Monumento aos Mortos na Guerra Colonial, em Torres Vedras


.

.
.

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

RECONHECIMENTO

ESTES SÃO OS EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART. FALTAM AQUI OS EMBLEMAS DAS UNIDADES DA ARMADA E DA FORÇA AÉREA QUE TANTAS VEZES FORAM AO ENXUDÉ, A TITE, A NOVA SINTRA E OUTROS AQUARTELAMENTOS, PARA ENTREGA E LEVANTAMENTO DE CORREIO, REABASTECIMENTOS DE GÉNEROS E MATERIAL BÉLICO E OUTRO DIVERSO, OU PARA EVACUAÇÃO DE MORTOS E FERIDOS E TAMBÉM PARA FLAGELAÇÃO DO IN. E AINDA VÁRIAS UNIDADES DE INTERVENÇÃO RÁPIDA TAIS COMO PARAQUEDISTAS, FUZILEIROS, COMANDOS E OUTRAS COMPANHIAS, PELOTÕES OU SECÇÕES, PARA AJUDA EM MOMENTOS MAIS DIFICEIS.

Facebook

Para abrires o nosso FACEBOOK, clica aqui


______________________________________________________________

terça-feira, 19 de julho de 2011

Xarém com conquilhas

Segundo consta, estão vários mastigantes na casa do Hipólito, na Fuseta. A passar alguns dias de férias. Pois bem
Aqui lhes envio a receita do Xarém com conquilhas, prato que está a concorrer às Sete maravilhas Gastronómicas de Portugal. É só comprar os aviamentos e fazer.
Esta receita é copiada, com a devida vénia, do blog do nosso colega de escola Leal, cujo titulo é XARÉM COM CARNE. É um Olhanense de gema, a par da Albertina Granja e do Domingos.
Então aqui vai:
_______________________
Xarem com Conquilhas

É mais ou menos assim:

Põe-se uma panela de água temperada com sal ao lume.
Quando a água sair do frio começar a juntar aos poucos, farinha de milho peneirada (fina) e mexer sempre para não encaroçar.
Juntar umas tiras finas de toucinho (ou bacon) fritos e deixar cozer em lume brando.
Assim que o milho começar a fazer bolhas, juntar as conquilhas, muito bem lavadas e sem areia, e deixá-las abrir.
Quando a papa estiver mais consistente juntar banha, mexer até a banha derreter e servir quente.

As quantidades para 4 pessoas são aproximadamente:
  • litro e meio de água
  • 1 kilo de conquilhas
  • meio kilo de farinha de milho
  • 200 gramas de toucinho
  • 50 gramas de banha
e …. “ bom provête”
__________________________
Albertina Granja disse...
Exactamente......., é mesmo assim que se confecciona este delicioso prato "XARÉM COM CONQUILHAS".
Quem não conseguir fazer, desloca-se a Olhão, ao RESTAURANTE HORTA e aí encontrará, com toda a certeza, o melhor Xarém do Algarve.......

1 comentário:

Albertina Granja disse...

Exactamente......., é mesmo assim que se confecciona esta delicioso prato "XARÉM COM CONQUILHAS".
Quem não conseguir fazer, desloca-se a Olhão, ao RESTAURANTE HORTA e aí encontrará, com toda a certeza, o melhor Xarém do Algarve.......