.

--

Se servistes a Pátria que vos foi ingrata, vós fizestes o que devíeis e ela, o que costuma! (Patoleia Mendes ).

-

"Ó gentes do meu Batalhão /

Agora é que eu percebi /

Esta amizade que sinto /

Foi de vós que a recebi…"

(José Justo)


.

.
.

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART
EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

Facebook

Para abrires o nosso FACEBOOK, clica aqui


______________________________________________________________

domingo, 1 de junho de 2014

Um conto do Cabito abençoado pelo Hipólito


Num bistes o comentário ao vídeo do Cavaleiro que aquele sacrista botou no blog?
Inda estaindes a digerir o das Caldas, lateiros duma figa?
Carago! Num daindes mesmo balor ninhum àquele artista!
O que bós querendes, bélhadas, é que vos conte uma historinha para nanares melhor, à noute, não?
*
Aí vai uma, ouvida do Cabito, aquele "penáfias", que só fazia bem, quando pensava que estava a fazer mal, e seja o que Deus quiser . . .
- Oh pá, em Tite, não tinha sortinha nenhuma! . . .
- Então, porquê?
- Fui nomeado cabo do rancho pelo major. Levava uma vidinha de lorde, boa comida, pouco trabalho e nada de mato . . .
- Pois, concordo eu . . .
- Só que, um belo dia, estava a cortar uns nacos de boa carne de vaca para o rancho e, à socapa, ia agasalhando, para uma vasilha que estava por baixo do balcão, umas febras da melhor qualidade.
- E, então? . . .
- Aparece o major e o caldinho entornou-se . . .
- Oh diabo!, disse eu.
- Pois foi! . . . "Nosso cabo, já daqui para fora e vai já alinhar direitinho para o mato", sentencia o major, dedo em riste . . .

- Foi bem feito! Estavas a prejudicar o rancho do pessoal, seu artolas, disse eu. Por essas e outras manigâncias é que o pessoal não era bem alimentado . . .

- Pois era e disso me penitencio. O pior é que o material nem era para mim!
- Como?, meu artolas duma figa! . . .
- Pois não! Eram para um furriel, porreirinho, mas bem fresquinho, por sinal! Só não sei se se destinavam à messe dele, se para fazer psico a alguma bajuda da tabanca, no que era um especialista de primeiríssima . . .
- Tu é que me saíste um "murcão" de primeiríssima apanha! Vê-se logo que és da terra dos burros e albardas . . .
Hipólito

2 comentários:

leandro guedes disse...

Como vês Hipólito, não te safas como escritor de contos, nem o Cabito como seu autor.
Ninguém comentou...
Abraços

Hipolito disse...

Verdade!
As "bênçãos" já foi chão que deu uvas.
Nem com elas me safo!
Vou ter que emigrar . . .