.

--

Se servistes a Pátria que vos foi ingrata, vós fizestes o que devíeis e ela, o que costuma! (Patoleia Mendes, furriel milº Angola ).

-

"Ó gentes do meu Batalhão /

Agora é que eu percebi /

Esta amizade que sinto /

Foi de vós que a recebi…"

(José Justo)

-

"NINGUÉM DESCE VIVO DUMA CRUZ!..."

António Lobo Antunes, escritor e ex-combatente

referindo-se aos ex-combatentes da guerra colonial


.

.
.

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART
EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

Facebook

Para abrires o nosso FACEBOOK, clica aqui


______________________________________________________________

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Dia da Mãe, Dia das Mães...


Em tempos que já lá vão, o dia 8 de Dezembro era o verdadeiro dia da Mãe.
No nosso tempo de crianças e jovens, preparava-mos nas escolas pequenas lembranças para oferecer às nossas Mães - um pequena pedra pintada, uma flor de papel de lustro ou qualquer outro pequeno mimo.
E como a Mãe ficava contente com tantas atenções, apesar de continuar a ter que trabalhar, a fazer as camas de todos, a fazer o comer, a tratar de toda a familia.
Recordo com saudade este tempo.
A nossa homenagem a todas as Mães e o respeito e apreço por tanta dedicação.
Publico a seguir um bonito poema alusivo à Mãe:
Leandro Guedes.

Maternidade

Em meu ventre guardei
um ser pequenino
a quem já dava amor
mesmo antes de o ter
mesmo antes de o ver.

Oh que ventura tão grande
o ter nascido mulher!
Só assim eu pude ter
o que tantos outros não têm:
Poder na vida ser Mãe!

Nasceste depois de dores
de dores atrozes sentidas
mas que alegria, meu Deus,
já era mãe do meu filho!
já era mãe do meu filho

E o milagre repetiu-se
um pouco depois, mais tarde,
tornou a aumentar meu ventre,
tornei a sentir dores,
voltei a ficar sem cores...

Amava sem te ter visto
Nasceste depois de dores
mas que alegri, meu Deus,
era mãe da minha filha
Era mãe da minha filha!

P.T.

1 comentário:

Albertina Granja disse...

Realmente em tempos que já lá vão, neste dia 8 de Dezembro, comemorava-se o dia da mãe....!!!
Também me recordo bem dessa época....!!! E quanto empenho e alegria nós sentíamos na elaboração dessas pequenas lembranças, insignificantes, é certo, mas pelas quais as nossas mães sentiam tanto apreço...!?!?!?!?
Agora sinto saudades....!!!!