.


“Se servistes a Pátria que vos foi ingrata, vós fizestes o que devíeis e ela, o que costuma”


(Do Padre António Vieira, no "Sermão da Terceira Quarta-Feira da Quaresma", na Capela Real, ano 1669. Lembrado pelo ex-furriel milº Patoleia Mendes, dirigido-se aos ex-combatentes da guerra colonial.).

-

"Ó gentes do meu Batalhão, agora é que eu percebi, esta amizade que sinto, foi de vós que a recebi…"

(José Justo)

-

“Ninguém desce vivo duma cruz!...”

António Lobo Antunes, escritor e ex-combatente

referindo-se aos ex-combatentes da guerra colonial


.

.
.

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

RECONHECIMENTO

ESTES SÃO OS EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART. FALTAM AQUI OS EMBLEMAS DAS UNIDADES DA ARMADA E DA FORÇA AÉREA QUE TANTAS VEZES FORAM AO ENXUDÉ, A TITE, A NOVA SINTRA E OUTROS AQUARTELAMENTOS, PARA ENTREGA E LEVANTAMENTO DE CORREIO, REABASTECIMENTOS DE GÉNEROS E MATERIAL BÉLICO E OUTRO DIVERSO, OU PARA EVACUAÇÃO DE MORTOS E FERIDOS E TAMBÉM PARA FLAGELAÇÃO DO IN. E AINDA VÁRIAS UNIDADES DE INTERVENÇÃO RÁPIDA TAIS COMO PARAQUEDISTAS, FUZILEIROS, COMANDOS E OUTRAS COMPANHIAS, PELOTÕES OU SECÇÕES, PARA AJUDA EM MOMENTOS MAIS DIFICEIS.

Facebook

Para abrires o nosso FACEBOOK, clica aqui


______________________________________________________________

segunda-feira, 26 de março de 2018

Recebemos o seguinte email, de MALAN JASSI, O "QUECUTA"



Exmos senhores,
Procuro por um ex-combatente português que cumpriu comissão em Tite e de cujo nome somente me recordo do apelido Gomes de Almeida e que acompanhou a minha infância, porque o meu pai foi pedreiro no quartel dessa localidade.
Depois da independência da Guiné, o Gomes de Almeida e esposa, que foi minha professora no Liceu de Bissau voltaram a Guiné como cooperantes e tivemos um breve encontro quando já estavam de regresso a Portugal, no fim do ano lectivo.
Chamo-me Malam Jassi, mas em criança era mais conhecido pelo nome não oficial de QUECUTA.
Volvidos tantos anos, hoje sou Embaixador do meu país por esse mundo fora e de momento estou em Portugal. Teria imenso gosto em poder dar um forte abraço a este senhor e voltarmos a ver as fotografias da minha infância que ele me mostrou no encontro fugaz que tivemos em Bissau.
Sou profundamente grato a qualquer diligência que me permita, finalmente cumprir esse me sonho.
Bem hajam
Malam Jassi

Sem comentários: