.


“Se servistes a Pátria que vos foi ingrata, vós fizestes o que devíeis e ela, o que costuma”


(Do Padre António Vieira, no "Sermão da Terceira Quarta-Feira da Quaresma", na Capela Real, ano 1669. Lembrado pelo ex-furriel milº Patoleia Mendes, dirigido-se aos ex-combatentes da guerra colonial.).

-

"Ó gentes do meu Batalhão, agora é que eu percebi, esta amizade que sinto, foi de vós que a recebi…"

(José Justo)

-

“Ninguém desce vivo duma cruz!...”

António Lobo Antunes, escritor e ex-combatente

referindo-se aos ex-combatentes da guerra colonial


.

.
.

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

RECONHECIMENTO

ESTES SÃO OS EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART. FALTAM AQUI OS EMBLEMAS DAS UNIDADES DA ARMADA E DA FORÇA AÉREA QUE TANTAS VEZES FORAM AO ENXUDÉ, A TITE, A NOVA SINTRA E OUTROS AQUARTELAMENTOS, PARA ENTREGA E LEVANTAMENTO DE CORREIO, REABASTECIMENTOS DE GÉNEROS E MATERIAL BÉLICO E OUTRO DIVERSO, OU PARA EVACUAÇÃO DE MORTOS E FERIDOS E TAMBÉM PARA FLAGELAÇÃO DO IN. E AINDA VÁRIAS UNIDADES DE INTERVENÇÃO RÁPIDA TAIS COMO PARAQUEDISTAS, FUZILEIROS, COMANDOS E OUTRAS COMPANHIAS, PELOTÕES OU SECÇÕES, PARA AJUDA EM MOMENTOS MAIS DIFICEIS.

Facebook

Para abrires o nosso FACEBOOK, clica aqui


______________________________________________________________

quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

Bela foto de Tite - do Correia dos Santos



Bela foto aérea de Tite. Ao meio a estrada em terra batida, para Nova Sintra, do lado direito a Tabanca (aldeia) e do lado esquerdo o Quartel. No Quartel vê-se perfeitamente as varias camaratas, as Transmissões, A sala de operações, a prisão, abrigo de Morteiros, Mural e Porta d'Armas. Fora do Quartel e do lado esquerdo do mesmo, ficava a pista de aviação em terra batida, mas que está pouco visivel. Na Tabanca vê-se ainda a estrada ao lado direito para Bissassema, de triste memória.

Nota - se fizerem zoom em cima da fotografia, vão reparar que no fim das árvores, ao longo da estrada, do lado esquerdo, vê-se um telhado de "duas águas". Esse era o telhado da pequena capela católica, local de culto que estava aos cuidados do nosso capelão alferes Luis Costa e Silva e do sacristão Hipólito de Almeida e Sousa e cuja imagem está, salvo erro, ao cuidado do BART 6520. 

Obrigado ao amigo Correia dos Santos.

Leandro Guedes.

Sem comentários: