.


“Se servistes a Pátria que vos foi ingrata, vós fizestes o que devíeis e ela, o que costuma”


(Do Padre António Vieira, no "Sermão da Terceira Quarta-Feira da Quaresma", na Capela Real, ano 1669. Lembrado pelo ex-furriel milº Patoleia Mendes, dirigido-se aos ex-combatentes da guerra colonial.).

-

"Ó gentes do meu Batalhão, agora é que eu percebi, esta amizade que sinto, foi de vós que a recebi…"

(José Justo)

-

“Ninguém desce vivo duma cruz!...”

António Lobo Antunes, escritor e ex-combatente

referindo-se aos ex-combatentes da guerra colonial

-

Eles,
Fizeram guerra sem saber a quem, morreram nela sem saber por quê..., então, por prémio ao menos se lhes dê, justa memória a projectar no além...

Jaime Umbelino, 2002 – in Monumento aos Mortos na Guerra Colonial, em Torres Vedras


.

.
.

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

RECONHECIMENTO

ESTES SÃO OS EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART. FALTAM AQUI OS EMBLEMAS DAS UNIDADES DA ARMADA E DA FORÇA AÉREA QUE TANTAS VEZES FORAM AO ENXUDÉ, A TITE, A NOVA SINTRA E OUTROS AQUARTELAMENTOS, PARA ENTREGA E LEVANTAMENTO DE CORREIO, REABASTECIMENTOS DE GÉNEROS E MATERIAL BÉLICO E OUTRO DIVERSO, OU PARA EVACUAÇÃO DE MORTOS E FERIDOS E TAMBÉM PARA FLAGELAÇÃO DO IN. E AINDA VÁRIAS UNIDADES DE INTERVENÇÃO RÁPIDA TAIS COMO PARAQUEDISTAS, FUZILEIROS, COMANDOS E OUTRAS COMPANHIAS, PELOTÕES OU SECÇÕES, PARA AJUDA EM MOMENTOS MAIS DIFICEIS.

Facebook

Para abrires o nosso FACEBOOK, clica aqui


______________________________________________________________

domingo, 6 de novembro de 2016

Manuela Maria, Armando Cortez e Francisco Nicholson, em Tite.


Companheiros
 No programa “alta definição” da SIC, do passado dia 5 de Novembro, foi entrevistada a artista D. Manuela Maria, hoje com 81 anos.
 Como se lembram esta senhora foi a Tite pelo menos uma vez, actuar juntamente com o seu marido Armando Cortez (já falecido) e o amigo Francisco Nicholson (também já falecido)nos dias 1 e 2 de Outubro de 1967. Segundo o que a senhora diz foi várias vezes à Guiné e também a Angola e Moçambique.
 Mas achei engraçado porque a foto que ilustra esta entrevista, é uma foto tirada em Tite e que tem aparecido várias vezes no nosso blog e facebook e que aqui publicamos novamente.
 Segundo diz, houve um comandante que lhe disse que a presença deles junto das tropas no mato era tão reconfortante como receber um aerograma da família.
 Bem hajam os três pela simpatia que nos levaram naquele tempo difícil.
Nesta foto vêm-se entre outros, o Gasolinas, o Vinhas, o Silva, O Chapas, o Narciso, o Sangalhos, o Bernardino, salvo erro o Pedro ao fundo do lado direito, o Pinto, o Hernâni, o Manuel Flores, entre muitos outros dos quais agora não me lembro o nome.

 Abraços. LG.

Sem comentários: