.

--

Se servistes a Pátria que vos foi ingrata, vós fizestes o que devíeis e ela, o que costuma! (Patoleia Mendes ).

-

"Ó gentes do meu Batalhão /

Agora é que eu percebi /

Esta amizade que sinto /

Foi de vós que a recebi…"

(José Justo)


sub tit

sub tit

Facebook

Para abrires o nosso FACEBOOK, clica aqui


______________________________________________________________

sábado, 27 de setembro de 2014

Três companheiros fazem anos nestes dias - Alberto Camêlo, José Justo e José Narciso

Alberto Camêlo - aniversário a 27 de Setembro

José Justo - aniversário a 28 de Setembro


José Narciso - aniversário a 30 de Setembro

Para todos estes nossos companheiros muitos parabéns, votos dum dia muito bem passado e que a saúde os acompanhe sempre.
Um forte abraço de todos nós.

terça-feira, 23 de setembro de 2014

RAIA DE COENTRADA - ALMOÇO EM PENICHE - CONFIRMAÇÃO


Companheiros
Vai ter lugar em Peniche, no próximo dia 2 de Outubro, uma 5ª. feira, um almoço de Raia de Coentrada, organizado pelo Henriques.
Quem não gostar de coentros, será sem eles...
Para marcação ligam para mim 931620336 ou por email lg.tvedras@gmail.com ou ligam directamente para o Henriques 919738042.
Ou ainda inscrevem-se no facebook do BART 1914 - https://www.facebook.com/bart.titeguinebissau

Abraços
Leandro Guedes

Hoje chega o Outono.


Seja bem vindo, com toda a sua beleza.

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Parabéns ao Palma

um trabalho do Justo, feito em 2011

Ao nosso companheiro Palma, neste dia do seu aniversário, um abraço de parabéns com votos de boa saúde.

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

A ÁRVORE GENEALÓGICA DO PICA SINOS



JÁ NO SÉCULO XV EXISTIA O NOME DE PICA SINOS

Com uma rara cultura, Anselmo Braamcamp Freire (1849-1921) foi escritor, historiador e um dos fundadores do Arquivo Histórico Português, em 1903.
Como arqueólogo e genealogista deixou uma vasta obra, tendo sido em Portugal o precursor de genealogia científica.

Os Brasões da Sala de Sintra são a obra maior de investigação de Anselmo Braamcamp Freire, autor que ocupa um lugar de excepção, de primeira fila, na legião dos que, depois de Herculano, adiantaram as investigações históricas em Portugal.
Esta obra marca também o início, em Portugal, do estudo da Genealogia como uma ciência auxiliar da História, pois até essa data ela mantivera-se num estado de panegírica, e de pouca ou nenhuma aplicação dos métodos científicos de investigação.
(Wikipédia)

142 Brasões
……
Por fim entrou el Rei a cavalo coberto de riquíssima armadura guarnecida de pedras preciosas e pérolas, com a coroa real sobre o elmo e dela saindo os liames de nau doirados que ostentava por cimeira em atenção à rainha, fazendo um desgraçado trocadilho com liames e Lianor, como então se dizia:
Estes liam de maneira que jamais pode quebrar quem co'elles navegar.
Em volta de D. João II caminhavam quarenta moços de estribeira vestidos de brocados de pêlo.
Atrás de el Rei vinham, tambe'm a cavalo, os oito mantenedores, a um e um, todos ricamente vestidos de brocados e sedas, cobertos de bordados e entretalhos e ornados de magníficas jóias. Cada um deles era rodeado de muitos moços de esporas vestidos de sedas.

O primeiro mantenedor atrás de el Rei era D. João de Valenzuela, antigo prior mor da Ordem de S. João de Castela, donde andava desterrado por haver seguido o partido da Excelente Senhora. Era homem não muito novo decerto, pois que já naquela qualidade figurara numa concórdia celebrada em 1467 entre os priorados de Castela e Portugal (i). Trazia como cimeira o vulto de Alexandre sobre uns grifos e esta divisa:

O sexto era D. João de Meneses, o Pica-Sinos, alcunha que lhe foi posta por em rapaz querer andar sempre a repicar sinos. Era irmão do conde de Cantanhede e aio e mordomo-mor do príncipe D. Afonso, a quem acompanhou quando, em 12 de Julho de 1491, deu, nos campos de Santarém, a mortal queda do cavalo abaixo. D. João, um dos melhores poetas do Cancioneiro, trazia por cimeira um ichó (armadilha em forma de alçapão para apanhar caça meúda) e dentre dele metido até à cintura um homem. A divisa era esta:

Es tan dulce mi prision
que deve, para matarme,
no prenderme mas soltarme

in, blog do Pica Sinos.
______________________
nota - falta saber se o célebre Dr. Pica, médico, boémio de Coimbra no século passado, é também familiar do Pica Sinos. Ele saberá.
Obrigado amigo.

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Mais um companheiro encontrado - alf. Leal


Mais um companheiro encontrado.
Desta vez foi o cap. Paraiso Pinto que o descobriu numa viagem pelo sul da alemanha.
O alferes Leal foi para Tite para substituir o alf Carvalho das transmissões.
Disse lembrar-se do Hipólito, do Cavaleiro, do Luis, do Pica, do Justo e mais alguns.
Pertencia ao BART 1915 e esteve durante cinco ou seis meses em Tite.
Prometeu ir ao próximo almoço anual em Lamego.
Entretanto falei com o Hipólito que me disse conhecê-lo mas não fazia ideia que ele tivesse estado em Tite. Moram perto um do outro, o Hipólito em Baltar e ele em Paredes.
Logo que tenhamos fotos, serão publicadas.
Um abraço ao alf. Leal.


quinta-feira, 4 de setembro de 2014

A GUINÉ-BISSAU E O ÉBOLA

Apenas com o intuito de chamar a atenção para o drama gravíssimo que está às portas da Guiné-Bissau, reproduzimos as seguintes fotos e textos, com a devida vénia ao Expresso e seus Jornalistas Luis Pedro Nunes e Alfredo Cunha.
UMA IMAGEM VALE MAIS QUE MIL PALAVRAS...!

"Como se luta contra a ameaça do virus do Ébola nos confins da Guiné-Bissau, um País onde as condições sanitárias já deixam muito a desejar. Relatos da vida junto às fronteiras, onde a mortífera doença está à espreita".










































terça-feira, 2 de setembro de 2014

PARABÉNS AO MESTRE !



O nosso amigo Mestre, de Monte Fialho, faz hoje anos.
Companheiro de muitas lutas, amigo sincero, hospitaleiro sempre disposto a receber os amigos (e têm sido alguns ao longo dos tempos, que o têm ido visitar), o Mestre é alguém que todos respeitam e admiram.
Para ti amigo um abraço fraterno, com votos de boa saúde para ti e para os teus.
PARABÉNS !