.

--

Se servistes a Pátria que vos foi ingrata, vós fizestes o que devíeis e ela, o que costuma! (Patoleia Mendes ).

-

"Ó gentes do meu Batalhão /

Agora é que eu percebi /

Esta amizade que sinto /

Foi de vós que a recebi…"

(José Justo)


.

.
.

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART
EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

Facebook

Para abrires o nosso FACEBOOK, clica aqui


______________________________________________________________

quinta-feira, 31 de julho de 2014

Voos da TAP para Bissau retomam em Outubro

Avião da TAP no aeroporto Oswaldo Vieira, em Bissau

Portugal e Guiné-Bissau assinam protocolo e voos da TAP para Bissau retomam em Outubro
     
                Jornalista: Lúcia Vnheiras Alves / Imagem e Edição: António Manuel, (gentileza de TV Ciência)

Os voos de Portugal para a Guiné-Bissau devem ser retomados a partir de 26 de outubro de 2014, pela Companhia de Transportes Aéreos, TAP. De forma a serem criadas as condições para a retoma dos voos, nomeadamente, as de segurança ligadas a passageiros, os Governos dos dois países assinam protocolo.
                                                                             
                O protocolo agora assinado por Rui Manchete, Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros e por Mário Lopes da Rosa, Ministro dos Negócios Estrangeiros, Cooperação Internacional e das Comunidades da Guiné-Bissau , prevê ainda a formação e capacitação nas áreas das migrações e controlo de fronteiras de técnicos da Guiné-Bissau.

O momento é de confiança e empenho nas ações a desenvolver, traduzidos pela presença dos Primeiros-ministros, o de Portugal e o da Guiné-Bissau , Pedro Passos Coelho e Domingos Simões Pereira.

Rui manchete explicou que «o presente protocolo permitirá uma maior cooperação entre os serviços competentes pelos controlos fronteiriços, dando garantias de que incidentes ocorridos em dezembro passado não mais se voltarão a repetir».

O Ministro acrescentou ainda que «sabemos da determinação das novas autoridades da Guiné-Bissau em combater este fenómeno e impunidade, esforço que Portugal apoia».

O Governo da Guiné-Bissau está empenhado em criar as condições para que os voos se processem em segurança, afirmou o Ministro Guineense Mário Rosa. «As preocupações registadas nos domínios da segurança e das migrações merecem uma especial atenção da nossa parte e assumimos o compromisso de que tudo faremos para que as mesmas causas não venham jamais a produzir os mesmos efeitos».

«É nesta ótica que mais uma vez nós estamos disponíveis, estamos engajados a contribuir com Portugal e com os outros parceiros de cooperação em colaboração para que condições materiais e humanas sejam criadas para que nós possamos apetrechar os nossos serviços aeroportuários de emigração e fronteira. É um combate comum que nos guia a proceder a um maior controlo da nossa emigração, das nossas fronteiras e da ilegalidade que se verifica na fraude documental e de outros crimes transfronteiriços», afirmou o Ministro guineense.

Fernando Pinto, Presidente da TAP, garantiu que a companhia aérea está preparada para retomar os voos para Bissau. «A partir de agora, já dei autorização, nós estamos a abrir o sistema de reservas e o primeiro voo começa na abertura do Inverno IATA, nós temos que seguir determinadas regras internacionais, e a abertura do Inverno IATA é a semana de 26 de outubro e nessa semana nós já iniciamos três voos por semana para a Guiné-Bissau ».

A TAP cancelou os voos entre Lisboa e Bissau em dezembro de 2013 devido ao embarque forçado de setenta e quatro cidadãos sírios com passaportes falsos em Bissau. Mas agora, o Presidente da TAP considera que há garantias que as questões de falta de segurança serão ultrapassadas.

«Acabamos de assistir ao protocolo assinado com a presença dos dois Primeiros-ministros de Portugal e da Guiné-Bissau , onde há uma cooperação entre os dois países, justamente no controlo de fronteiras. Essa é a parte fundamental, foi esse o problema que tivemos no passado e agora fica garantido exatamente isso», afirmou o Presidente da TAP.

Fernando Pinto acrescentou que o protocolo prevê «a parte de verificação de fronteiras e a admissibilidade das pessoas que vêm para Portugal» e «em princípio iremos transportar um agente português para a Guiné-Bissau para fazer a verificação dos passaportes in loco, pelo que o problema de admissibilidade já não se passa».

Ao novo Governo guineense, Rui Manchete expressa o apoio de Portugal e afirma que é intensão não só manter como reforçar no futuro a cooperação com a Guiné-Bissau .

«Este é um momento de esperança na Guiné-Bissau. A eleição de uma nova liderança política e o nível de entendimento ideal registado entre os principais partidos são sinais que há de facto condições para um efetivo virar de página, deixando para trás os tempos de instabilidade e dos golpes militares. Portugal é um dos principais parceiros da Guiné-Bissau, mantivemos a nossa cooperação em sectores chave como na educação, saúde e agricultura, mesmo após o Golpe de Estado, através da Sociedade Civil guineense», pelo que «reposta a normalidade política e institucional, não só manteremos a cooperação como a reforçaremos», afirmou Rui Manchete.

O Ministro português adiantou mesmo que já foram identificadas necessidades urgentes na Guiné-Bissau , na área da saúde, e que Portugal vai apoiar.

«No passado mês de junho foram identificadas necessidades básicas e urgentes em termos de medicamentos e outros equipamentos médicos» e «de imediato solicitamos o apoio do Infarmed para a mobilização de empresas farmacêuticas nacionais e internacionais. O resultado é excelente», referiu.

«Em pouco mais de um mês, o Infarmed angariou cerca de quinze toneladas de produtos que poderão em breve ser enviados para Bissau. O transporte será assegurado gratuitamente por uma empresa privada, cumprindo todos os requisitos de segurança e de boas práticas de distribuição», adiantou Rui Manchete
_________________________
Como curiosidade refira-se que em 1964, foi efectuado o primeiro voo para Bissau, sendo assim inaugurada a ligação aérea com a Guiné. O avião utilizado foi um Caravelle a jacto. Era presidente da TAP na altura, o eng. Alfredo Vaz Pinto, tio do nosso alferes Vaz Pinto, comandante do pelotão Daimler, já falecido.

3 comentários:

Joaquim Cosme disse...

Ainda bem que os governos de Portugal e Guiné-Bissau chegaram a um acordo para que os transportes aéreos sejam retomados. E também é bom saber-se que a INFARMED já garantiu o envio de remédios. Joaquim Cosme

Albertina Granja disse...

Que bom, que tal venha a acontecer...!!!
Há lá muitos portugueses e este acordo entre os países era necessário...
Oxalá, tal como refere o Presidente da TAP Fernando Pinto, que se verifiquem as condições de segurança necessárias, para que todos possam usufruir desta oportunidade...!!!

leandro guedes disse...

Muito obrigado amigos, pelos vossos simpácticos comentários, neste e em post's anteriores.
Continuação de boas férias.