.

--

Se servistes a Pátria que vos foi ingrata, vós fizestes o que devíeis e ela, o que costuma! (Patoleia Mendes ).

-

"Ó gentes do meu Batalhão /

Agora é que eu percebi /

Esta amizade que sinto /

Foi de vós que a recebi…"

(José Justo)


.

.
.

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART
EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

Facebook

Para abrires o nosso FACEBOOK, clica aqui


______________________________________________________________

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Acerca de Bissássema, pelo Carlos Marinho


“Olá grande companheiro Guedes

Espero que tudo esteja bem contigo e tua Exma. família que eu e a minha estamos como Deus quer.

Vi no blogue um artigo que o Pica escreveu mas tem alguma falta de informação.

Em relação a alimentação que o segundo grupo e o primeiro o que aconteceu foi que a Manutenção Militar  em Bissau quando fiz a requisição do envio de rações de combate e mais artigos foi transmitido por via radio que não havia possíveis stoks das mesmas mas prometeram que no dia seguinte seria enviado uma LDP com as requisições por mim feitas o que mais me afligia era a falta de combustível para os geradores pois estávamos praticamente sem ninguém das NT em Tite mesmo assim o Sr. Cap. P. Rodrigues autorizou que o zebro que estava no Enxudé fosse a Bissau com uma requisição buscar aos fuzas rações de combate que nos foram emprestadas, no mesmo dia veio mais uma LDP trazer o que me levou ir ao Enchude levantar e mal parei em Tite fui com um grupo de carregadores levar até Bissassema, no dia seguinte levantei mais uma carga em que parte dela como dobrada FISIOLIZADA  e bacalhau que não enviei porque não fui autorizado pelo major pois eles não tinham cozinhas nem como a poderem confeccionar.

Em relação ao pouco municiamento quem saiu levou o que podiam levar pois muitos não gostavam de levar muito carrego "DEUS ME PORDOE" se estou a errar eu acompanhei sempre a coluna que se fazia a Bissassema. Ia jurar que nunca fui acompanhado senão por dois ou três companheiros eu gostava que me informassem quantos foram os do nosso batalhão a Biss. e se sabem o caminho que se levava para lá? se calhar ninguém sabe hoje mesmo se tivesse de lá ir eu chegaria lá.

Talvez por este motivo eu tive o louvor que me foi atribuído e que muitos dos nossos companheiros nunca aceitassem, talvez pelo companheirismo de amizade que tinha com o Cap. Vic. ele era um oficial que queria sempre fazer o que queria e não admitia que o dissessem para o não fazer.”

Carlos Marinho, ex-cabo de reabastecimentos.
______________________
Iremos publicando textos de vários companheiros, com vista a esclarecer uma vez mais este delicado assunto.

Sem comentários: