.

--

Se servistes a Pátria que vos foi ingrata, vós fizestes o que devíeis e ela, o que costuma! (Patoleia Mendes ).

-

"Ó gentes do meu Batalhão /

Agora é que eu percebi /

Esta amizade que sinto /

Foi de vós que a recebi…"

(José Justo)


.

.
.

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART
EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

Facebook

Para abrires o nosso FACEBOOK, clica aqui


______________________________________________________________

terça-feira, 30 de abril de 2013

Uma história de amor em fotos!

Caros Companheiros
O amigo Joaquim Cosme, nosso visitante assiduo, enviou-nos este conjunto de fotos (que muito agradecemos), que contam a historia de amor entre dois jovens Islandeses. O jovem foi tropa e por qualquer razão, perdeu os braços e as pernas. Mas apesar disso eles continuaram juntos e ela foi peça fundamental na sua recuperação, como se vê.
De alguma forma prestamos aqui homenagem às Mulheres Portuguesas, por demais esquecidas, que durante a guerra colonial perderam maridos, pais, irmãos, namorados e outros familiares.
E principalmente aquelas, que recebendo os seus maridos e namorados, mutilados e com graves problemas psicológicos, não desanimaram e se mantiveram firmes na ajuda psicologica e recuperação fisica dos seus ente queridos, construindo a vida na base dos afectos e do companheirismo.
Para elas a nossa homenagem, o nosso reconhecimento sincero!

1 comentário:

Albertina Granja disse...

É sem dúvida uma linda história de amor....!!!

Albertina Granja