.

--

Se servistes a Pátria que vos foi ingrata, vós fizestes o que devíeis e ela, o que costuma! (Patoleia Mendes ).

-

"Ó gentes do meu Batalhão /

Agora é que eu percebi /

Esta amizade que sinto /

Foi de vós que a recebi…"

(José Justo)


.

.
.

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART
EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

Facebook

Para abrires o nosso FACEBOOK, clica aqui


______________________________________________________________

quarta-feira, 2 de maio de 2012

25 de Abril - retirado blog do Pica Sinos. Comentário!

foto de Carlos Granja

Como seguidora que sou deste Blog, não podia deixar de ler este “documento histórico” e ao lê-lo fui agradavelmente surpreendida por constatar ter sido o mesmo ilustrado com uma foto de um familiar que me era muito querido (infelizmente já falecido há cerca de 10 anos, vítima de doença prolongada) – CARLOS GRANJA, meu primo direito…...

O Carlos não era fotógrafo de profissão, nem pouco mais ou menos, mas era um apaixonado por tudo o que à fotografia dizia respeito e era um amante da natureza…..!!!

Comprava as melhores e mais modernas máquinas que na época existiam, ía aos locais mais recônditos captar imagens fantásticas, quer fosse no campo ou na cidade, na serra ou no mar…..!!!

Tanto andava por vales ou planícies, como galgava montanhas ou aventurava-se pelas zonas de sapal, na ria formosa, quando as marés baixavam, para fotografar as garças, os flamingos e outras espécies, que escolhiam aqueles locais para dali retirarem o seu sustento…...

Natural de Olhão, onde viveu até terminar o curso comercial, passou a residir em Lisboa, a partir dos 17/18 anos de idade a fim de prosseguir os seus estudos, regressando à sua terra natal apenas 3 a 4 vezes por ano, nos períodos de férias, mas sempre acompanhado da sua máquina fotográfica, para que pudesse registar todo e qualquer momento que ele achasse importante....

Foi em Lisboa que então passou a ter a sua residência permanente e fazia por estar sempre presente em todo o tipo de eventos que por perto ocorriam (desde que a sua vida profissional lhe permitisse), por forma a poder captar as imagens mais genuínas……e foi o que aconteceu na manhã do dia 25 de Abril de 1974…!!!!!

Parabéns pelo texto que aqui é apresentado e parabéns também pela escolha da foto que o ilustra…..!!!!

Albertina Granja






2 comentários:

leandro guedes disse...

Grande coincidencia esta.
Só falta agora o Pica dizer onde foi arranjar esta fotografia e talvez assim se saiba mais sobre outros trabalhos do seu primo e que deram origem a esta bela foto.

Pica Sinos disse...

A foto do Carlos Granja faz parte de um album sobre o tema (25 de Abril) que tenho em meu poder com mais fotos dele que foram adquiridas pela minha mulher na Livraria Bertrand onde foi empregada durante cerca de 3 decadas. Segundo ela foi o Carlos que as colocou à venda na livraria como album de edição reduzida´e há muito esgotada