.


“Se servistes a Pátria que vos foi ingrata, vós fizestes o que devíeis e ela, o que costuma”


(Do Padre António Vieira, no "Sermão da Terceira Quarta-Feira da Quaresma", na Capela Real, ano 1669. Lembrado pelo ex-furriel milº Patoleia Mendes, dirigido-se aos ex-combatentes da guerra colonial.).

-

"Ó gentes do meu Batalhão, agora é que eu percebi, esta amizade que sinto, foi de vós que a recebi…"

(José Justo)

-

“Ninguém desce vivo duma cruz!...”

António Lobo Antunes, escritor e ex-combatente

referindo-se aos ex-combatentes da guerra colonial

-

Eles,
Fizeram guerra sem saber a quem, morreram nela sem saber por quê..., então, por prémio ao menos se lhes dê, justa memória a projectar no além...

Jaime Umbelino, 2002 – in Monumento aos Mortos na Guerra Colonial, em Torres Vedras


.

.
.

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

RECONHECIMENTO

ESTES SÃO OS EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART. FALTAM AQUI OS EMBLEMAS DAS UNIDADES DA ARMADA E DA FORÇA AÉREA QUE TANTAS VEZES FORAM AO ENXUDÉ, A TITE, A NOVA SINTRA E OUTROS AQUARTELAMENTOS, PARA ENTREGA E LEVANTAMENTO DE CORREIO, REABASTECIMENTOS DE GÉNEROS E MATERIAL BÉLICO E OUTRO DIVERSO, OU PARA EVACUAÇÃO DE MORTOS E FERIDOS E TAMBÉM PARA FLAGELAÇÃO DO IN. E AINDA VÁRIAS UNIDADES DE INTERVENÇÃO RÁPIDA TAIS COMO PARAQUEDISTAS, FUZILEIROS, COMANDOS E OUTRAS COMPANHIAS, PELOTÕES OU SECÇÕES, PARA AJUDA EM MOMENTOS MAIS DIFICEIS.

Facebook

Para abrires o nosso FACEBOOK, clica aqui


______________________________________________________________

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Até que enfim! Valeu a pena esperar por este descarado play back...


Caríssima cambada:
Já estava a ficar “enfezado” com tanta desconfiança vossa naspotencialidades artísticas de que sou dotado.
Enfiei-me, todo o fim de semana, no estúdio de gravação eobriguei os técnicos a compilar o excerto que, apesar de curto e de poucaqualidade, vos dedico e  é, apenas,  um cheirinho elucidativo do tal CD com queficareis embeiçados e a pedir “bis”.
Talvez me deixem, no futuro, concentrar no verdadeiroobjectivo que será, nem mais nem menos, do que um concerto da mais variadamúsica.
Apreciem,  deleitem-see deixem de ser más línguas.
PS: Ando preocupado com o pessoal lá debaixo.
Alguém me sabe dar alguma indicação? Desaparecidos em combateou  com a mosca tsé-tsé?
Até já contactei  opessoal diplomático de Conakry e Dacar, com receio de terem sido por lá “engavetados”,c om sol aos quadradinhos, como paisagem.
Hipólito

4 comentários:

Cavaleiro disse...

Eu sabia que tocavas umas coisas, mas…..oh MEU DEUS, tu não me apareças a dedilhar essa coisa!!! Prefiro ouvir o ministro da economia a falar dos pasteis de nata!!!
Mas,…..alguém te disse que tocavas bem???!!! Não acredites……..mentiu-te!!! É político!!!!
Como teu amigo, não percas mais tempo. Pega (é verdade, o verbo pegar está na moda, né?! Pelo menos o Guedes deu a entender que gosta de “Ai se eu te PEGO”!! Eu também gosto) no cavaquinho e não o estragues. Pega nele e coloca-o, muito carinhosamente num sítio aonde não lhe chegues! Nada de tentações. Não lhe chegando………não o estragas!!!
Continuo, no entanto à espera do CD, mas atenção………..não pago os portes do envio, ok?!

Agora delicia-te com os acordes de um cavaquinho nas mãos de quem sabe!!!!
Disfruta………e pode ser que encontres a lebre!!!!!!

http://youtu.be/_JhD9P9Oi_E

Pica Sinos disse...

Que bem que ele toca! O Contige anda com alguma dificuldade em arranjar animação para o próximo almoço do pessoal do Bart. Creio que podes agarrar a tarefa, e o almoço mais estadia fica saldado. Aliás ainda podes ganhar uns euros se recolheres uma moedinha pelos presentes. A malta é amiga! Queres que diga ao Contige?

leandro guedes disse...

"De chapéu de sol aberto,
Pelas ruas de Baltar eu vou.
A multidão me acompanha.

Eu vou,
Eu vou e venho
Prá onde não sei
Só sei que carrego alegria
Prá dar e vender.

Espero um ano inteiro
Até ver chegar Janeiro
Prá ouvir o cavaquinho cavaquiar
E a alegria chegar.

Essa alegria que em mim
Parece que não terá fim,
mas, se um dia o Hipó tocar,
juro que vou chorar…"
(autor atónito com tanta destreza!))

vitor barros disse...

acho que que com essa pose deverias aproveitar ires para a ribeira do porto compras um pequeno cesto metes na boca do kiper e sempre recebes umas moedinhas