.

--

Se servistes a Pátria que vos foi ingrata, vós fizestes o que devíeis e ela, o que costuma! (Patoleia Mendes ).

-

"Ó gentes do meu Batalhão /

Agora é que eu percebi /

Esta amizade que sinto /

Foi de vós que a recebi…"

(José Justo)


.

.
.

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART
EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

Facebook

Para abrires o nosso FACEBOOK, clica aqui


______________________________________________________________

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Renault 4L, faz hoje 50 anos.

Companheiros
Segundo vi na comunicação social, faz hoje 50 anos que começou a circular a velhinha e saudosa Renault 4 L. Quem não se lembra desta máquina, autentico carro de combate para civis...
Durante a minha actividade profissional e no periodo de 10 anos tive duas e sei bem o que elas passaram nas minhas mãos, andando por montes e vales em caminhos impróprios, atravessando riachos, nunca ficava para trás.
E tal como eu, muitos de vós conduziram concerteza este magnifico carro.
Queremos por isso associar-nos a esta justa efeméride.

da Wikipédia, com a devida vénia, transcrevemos o seguinte texto:
“Por dentro a 4L era extremamente simples. Acomodava bem quatro passageiros em bancos muito simples, que só tinham forro, sendo que a estrutura era visível por trás e de lado. O espaço para bagagem também era razoável, podendo chegar a 950 litros sem assentos traseiros. À frente do volante de três raios ficavam apenas velocímetro e marcador de combustível, e o retrovisor no centro do painel do habitáculo. Tinha de cilindrada 950 cm3 e a alavanca de velocidades era em cima, junto ao tablier”
LG.
__________________

Então é assim: Eu tive uma em 2ª mão de 1966 cx 3 Velc. de côr vermelha que vendi alguns meses depois, era muito fraquinha. O meu primeiro carro foi um Peugeot 403 de 1957 matrícula MT..-.., e como era e é “mais carro” logo desisti desta 4l de três velocidades. Em 1972 comprei uma fabricada em Espanha (R1125S)e vendia em 1983 Um grande barrete, pois este motor nada tinha a haver com os modelos franceses. Esta era uma gastadora de óleo. Em paralelo eu viajava em 1977, matricula HT-..-.., com uma outra de fabrico francês (R1123) que era uma maravilha. Motor fiável e até era mais rápida que a minha de 1972. Esta viatura andou comigo até 1986… qualquer coisa como 400 e muitos mil klms percorridos sem grandes problemas a não ser travões que era de maxilas á frente e a trás, e nas montanhas de Viseu e Lamego ainda sem as famosas IP5 etc.Em 1987, em virtude de me estabelecer por conta própria, adquiri em 2ª mão uma 4F de 1982 matrícula  BV..-.., (R1123). Esta viatura andou comigo até 1992. Fiz com ela mais de 360 mil Klms só mudando pneus e tampas de distribuidor! Não sei porquê, talvez pela electricidade estática, de vez em quando ela não “pegava” porque a dita tampa estava estalada. Esta viatura também era de travões com maxilas, logo não muito famosas, pois eu continuava, agora por minha conta na mesma região de trabalho… Viseu e Lamego. Este foi uma das 4L’s que mais prazer me deu conduzir. Oficina nem precisava. Apenas mudar óleo e filtro de óleo e ar era a minha preocupação. Um dia, pensei: Puxa, há quanto tempo não mudo as velas e platinados?! Resolvi tirar as velas e qual a surpresa, as mesmas nem os polos tinham! Mas a carrinha não deixava de “pegar” com toda a genica no dia a dia.
José Costa.

1 comentário:

Albertina Granja disse...

É de facto um óptimo carro..., nunca, em qualquer circunstância, nos deixa ficar mal!!!!.......
Também tenho uma carrinha 4TL (herança de família), que conservo religiosamente....
De tempos a tempos lembro-me de a experimentar para ver se ainda pega.... e é logo à primeira.....
Como o meu pai dizia...:
"Isto é um relógio"