.

--

Se servistes a Pátria que vos foi ingrata, vós fizestes o que devíeis e ela, o que costuma! (Patoleia Mendes, furriel milº Angola ).

-

"Ó gentes do meu Batalhão /

Agora é que eu percebi /

Esta amizade que sinto /

Foi de vós que a recebi…"

(José Justo)

-

"NINGUÉM DESCE VIVO DUMA CRUZ!..."

António Lobo Antunes, escritor e ex-combatente

referindo-se aos ex-combatentes da guerra colonial


.

.
.

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART
EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

Facebook

Para abrires o nosso FACEBOOK, clica aqui


______________________________________________________________

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Hipólito não te esqueças das prendinhas...

Hipólito disse...


Não esqueço, nã senhor . . .
Já agora e se não é indiscrição, que outros aniversários se vão comemorar ?
Não é por nada, mas, como vou passar, obrigatoriamente, pelas Caldas, aproveitava para comprar lá as prendinhas . . .
E, vai de roda, vai de roda . . .
_______________________
Amigo,
Seria um prazer, mas não dá! Ando, felizmente bem de saúde, mas outros valores……
Ficará para outra oportunidade.
Se fores, peço-te que sejas o meu fiel “entregador” de abraços a toda aquela malta amiga.
Para ti e família, tudo de bom.
Um abraço,
Cavaleiro

Ps. Quando vieres para estes lados dá notícias, Ok?
________________________
AMIGO RAUL É COM MUITA PENA MINHA QUE NÃO POSSO COMPARECER NO ALMOÇO MAS DESDE JÁ DESEJO A TÔDOS OS QUE ESTARÃO EM CONVIVIO UM OPTIMO ALMOÇO E UM DIA FELIZ« UM GRANDE ABRAÇO PARA TÔDOS
Victor Barros.

1 comentário:

Hipólito disse...

Prendinhas ?! . . .
Alto aí e pára o baile . . .
À primeira forma . . .
A “Codifis”, não me concedeu o crédito para tal oferta, como era meu desejo.
Paciência. Como dizia minha mãe “mãos que não dais, por que esperais?” . . .
E, mesmo para a viagem e caldeirada, vai ser “rés-vés, campo de ourique”.
Vai ser um mês de chapéu, à porta da igreja.
Siga a marinha . . .