.


“Se servistes a Pátria que vos foi ingrata, vós fizestes o que devíeis e ela, o que costuma”


(Do Padre António Vieira, no "Sermão da Terceira Quarta-Feira da Quaresma", na Capela Real, ano 1669. Lembrado pelo ex-furriel milº Patoleia Mendes, dirigido-se aos ex-combatentes da guerra colonial.).

-

"Ó gentes do meu Batalhão, agora é que eu percebi, esta amizade que sinto, foi de vós que a recebi…"

(José Justo)

-

“Ninguém desce vivo duma cruz!...”

António Lobo Antunes, escritor e ex-combatente

referindo-se aos ex-combatentes da guerra colonial


.

.
.

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

RECONHECIMENTO

ESTES SÃO OS EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART. FALTAM AQUI OS EMBLEMAS DAS UNIDADES DA ARMADA E DA FORÇA AÉREA QUE TANTAS VEZES FORAM AO ENXUDÉ, A TITE, A NOVA SINTRA E OUTROS AQUARTELAMENTOS, PARA ENTREGA E LEVANTAMENTO DE CORREIO, REABASTECIMENTOS DE GÉNEROS E MATERIAL BÉLICO E OUTRO DIVERSO, OU PARA EVACUAÇÃO DE MORTOS E FERIDOS E TAMBÉM PARA FLAGELAÇÃO DO IN. E AINDA VÁRIAS UNIDADES DE INTERVENÇÃO RÁPIDA TAIS COMO PARAQUEDISTAS, FUZILEIROS, COMANDOS E OUTRAS COMPANHIAS, PELOTÕES OU SECÇÕES, PARA AJUDA EM MOMENTOS MAIS DIFICEIS.

Facebook

Para abrires o nosso FACEBOOK, clica aqui


______________________________________________________________

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

COMO NINGUEM GANHOU O PRÉMIO.....


O mistério do nosso homem de barbas brancas finalmente desvendado!



Ele chama-se Nelson V. Alves, o “Gasolinas”, como era conhecido em Tite.


O Nelson tinha a responsabilidade da conservação e manutenção dos 2 existentes enormes geradores de electricidade movidos a gasóleo daí o pessoal chamar-lhe o “Gasolinas”.


Desenvolvia um trabalho de grande responsabilidade. Trabalho que obrigava a constante vigilância, sobretudo à noite quando alternadamente trabalhavam na sua máxima potência.


Era sobretudo ele que tinha a função de desligar os motores, logo cortar a luz, quando o aquartelamento era alvo da flagelação por parte do PAIGC e não foram poucas as vezes.


O Nelson é um homem do norte, não me lembro o nome da sua terra natal, mas sei que veio para a Marinha Grande ainda bastante jovem, creio que já por cá tinha família.


Eu comecei a ter amizade com ele aos 18 ou 19 anos de idade e acabámos por nos encontrar em Tite. Mais tarde fomos companheiros na mesma empresa durante 20 e poucos anos.


Hoje este nosso amigo e ex-camaradas de armas está reformado. Continua a viver na Marinha Grande. É casado, tem 2 filhos e pelo que sei uma neta.


Quem quiser contactar com ele o telefone é 244569484


Vitor Barros

2 comentários:

leandro guedes disse...

Eu acertei a 50% - disse que ou era o Nelson ou o Pires...
Bem vindo companheiro.
Lembro-me bem de ti.
LG.

José Costa disse...

Ao ver as fotos mais antigas, recordei-me logo deste amigo. Moço reservado, algo tímido é a memória que guardo dele ao ver reviver estas imagens do "gasolinas"