.


“Se servistes a Pátria que vos foi ingrata, vós fizestes o que devíeis e ela, o que costuma”


(Do Padre António Vieira, no "Sermão da Terceira Quarta-Feira da Quaresma", na Capela Real, ano 1669. Lembrado pelo ex-furriel milº Patoleia Mendes, dirigido-se aos ex-combatentes da guerra colonial.).

-

"Ó gentes do meu Batalhão, agora é que eu percebi, esta amizade que sinto, foi de vós que a recebi…"

(José Justo)

-

“Ninguém desce vivo duma cruz!...”

António Lobo Antunes, escritor e ex-combatente

referindo-se aos ex-combatentes da guerra colonial

-

Eles,
Fizeram guerra sem saber a quem, morreram nela sem saber por quê..., então, por prémio ao menos se lhes dê, justa memória a projectar no além...

Jaime Umbelino, 2002 – in Monumento aos Mortos na Guerra Colonial, em Torres Vedras


.

.
.

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

RECONHECIMENTO

ESTES SÃO OS EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART. FALTAM AQUI OS EMBLEMAS DAS UNIDADES DA ARMADA E DA FORÇA AÉREA QUE TANTAS VEZES FORAM AO ENXUDÉ, A TITE, A NOVA SINTRA E OUTROS AQUARTELAMENTOS, PARA ENTREGA E LEVANTAMENTO DE CORREIO, REABASTECIMENTOS DE GÉNEROS E MATERIAL BÉLICO E OUTRO DIVERSO, OU PARA EVACUAÇÃO DE MORTOS E FERIDOS E TAMBÉM PARA FLAGELAÇÃO DO IN. E AINDA VÁRIAS UNIDADES DE INTERVENÇÃO RÁPIDA TAIS COMO PARAQUEDISTAS, FUZILEIROS, COMANDOS E OUTRAS COMPANHIAS, PELOTÕES OU SECÇÕES, PARA AJUDA EM MOMENTOS MAIS DIFICEIS.

Facebook

Para abrires o nosso FACEBOOK, clica aqui


______________________________________________________________

domingo, 4 de julho de 2010

"Marquês" José Pinho Costa

A heráldica portuguesa está mais rica e prestigiada.
O Costa, resultado da sua "imensa obra" lá para os lados de São Paulo e ao fim e ao cabo pelo mundo inteiro desde o Dubai às Américas, não esquecendo as Ásias menor, central e maior é motivo de homenagem pelo nosso companheiro Justo.
Aqui está o resultado - um belo brasão, a condizer com o "Marquês José Pinho Costa".
Abraços dos teus companheiros.
______________________________________________


Amigos!
De regresso á Pátria depois de “outras” aventuras por terras de Santa Cruz… e esta rapaziada cheia de imaginação logo procuraram criar um “brasão” !!! Este Justo tem cada uma rrsss!!!!!
Vou guardar como recordação. Agora sou Marquês… outro amigo aqui na minha terra costuma chamar-me “Barão” tudo inveja rrrrriiisssoosss!!!!!
É o que acontece a um gajo como eu que está viúvo hà 17 anos! Então já que a vida não foi o que eu mais desejava…. Vou aproveitando a “liberdade” enquanto a saúde me não abandonar…

Bom o pior é que agora de momento não tenho nada em vistas… parece que só me safo no Inverno e Primavera rrrsssss!!!
Boas férias para quem puder!

Abraça-vos
Costa

1 comentário:

José Justo disse...

Ó Costa, como na época alta costumas ter sobras, aqui vai uma sugestão:
Pegas nas extras e congelas.
Assim nas fases de crise, vais ao cogelador, um cheirinho de microndas e está operacional!!!