.


“Se servistes a Pátria que vos foi ingrata, vós fizestes o que devíeis e ela, o que costuma”


(Do Padre António Vieira, no "Sermão da Terceira Quarta-Feira da Quaresma", na Capela Real, ano 1669. Lembrado pelo ex-furriel milº Patoleia Mendes, dirigido-se aos ex-combatentes da guerra colonial.).

-

"Ó gentes do meu Batalhão, agora é que eu percebi, esta amizade que sinto, foi de vós que a recebi…"

(José Justo)

-

“Ninguém desce vivo duma cruz!...”

António Lobo Antunes, escritor e ex-combatente

referindo-se aos ex-combatentes da guerra colonial

-

Eles,
Fizeram guerra sem saber a quem, morreram nela sem saber por quê..., então, por prémio ao menos se lhes dê, justa memória a projectar no além...

Jaime Umbelino, 2002 – in Monumento aos Mortos na Guerra Colonial, em Torres Vedras


.

.
.

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

RECONHECIMENTO

ESTES SÃO OS EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART. FALTAM AQUI OS EMBLEMAS DAS UNIDADES DA ARMADA E DA FORÇA AÉREA QUE TANTAS VEZES FORAM AO ENXUDÉ, A TITE, A NOVA SINTRA E OUTROS AQUARTELAMENTOS, PARA ENTREGA E LEVANTAMENTO DE CORREIO, REABASTECIMENTOS DE GÉNEROS E MATERIAL BÉLICO E OUTRO DIVERSO, OU PARA EVACUAÇÃO DE MORTOS E FERIDOS E TAMBÉM PARA FLAGELAÇÃO DO IN. E AINDA VÁRIAS UNIDADES DE INTERVENÇÃO RÁPIDA TAIS COMO PARAQUEDISTAS, FUZILEIROS, COMANDOS E OUTRAS COMPANHIAS, PELOTÕES OU SECÇÕES, PARA AJUDA EM MOMENTOS MAIS DIFICEIS.

Facebook

Para abrires o nosso FACEBOOK, clica aqui


______________________________________________________________

quinta-feira, 10 de junho de 2010

O NETO CARLOS , O AVÔ CARLOS E O SELO


Sabiam que o neto de um ex-camarada d’armas ganhou o 1º prémio do concurso que os CTT – Correios de Portugal lançou em 2009, para miúdos e graúdos, com a designação de AQUI HÁ SELO?


O selo, “Viriato o Lusitano”, da autoria do Carlos Santos e seleccionado pelo júri para 1º prémio na modalidade – para jovens com menos de 17 anos de idade - foi posto à venda no passado mês de Fevereiro. Decerto já adquirido por alguns de nós. Alvo de rasgados sorrisos e de positivos comentários, mas longe de sabermos que era produção de um neto do nosso ex-1º Cabo Carlos Azevedo que connosco esteve em Tite.

Quando perguntaram ao Carlos Santos o porquê? Disse este miúdo/grande de 11 anos:

“Escolhi o tema Viriato, o Lusitano para desenhar um selo, porque gosto muito da História de Portugal e acho que o Viriato foi um guerreiro muito valente. Nasceu nos montes Hermínios, foi criado e viveu como pastor, mas quando percebeu que o território onde vivia estava em risco de ser invadido, conseguiu unir várias tribos que, sob a sua liderança, derrotaram um dos exércitos mais poderosos daquela altura, os Romanos.
O Viriato foi o nosso primeiro herói e da sua vontade de defender o seu território nasceu em Portugal”

Parabéns ao neto Carlos  e ao avô Carlos, que quando falei com ele (avô) sobre este assunto a “babisse” era mais que muita e com razão não acham?.

Pica Sinos
___________________________________
Meus amigos, não há dúvida que o jovem Carlos se inspirou na fisionomia do seu avô e nosso companheiro Carlos Azevedo, para a criação deste belo selo dos Correios e que lhe permitiu alcançar o 1º. prémio num concurso que os CTT, apresentaram a nivel nacional.
A barba, os olhos (só lhe falta os óculos) e formato do rosto, tudo se parece com o avô.
Parabéns ao avô que tem razões de sobra para se sentir babado.
E parabéns ao neto, jovem que promete grandes voos nestas lides.
Um abraço para ambos.
LG.

Sem comentários: