.


“Se servistes a Pátria que vos foi ingrata, vós fizestes o que devíeis e ela, o que costuma”


(Do Padre António Vieira, no "Sermão da Terceira Quarta-Feira da Quaresma", na Capela Real, ano 1669. Lembrado pelo ex-furriel milº Patoleia Mendes, dirigido-se aos ex-combatentes da guerra colonial.).

-

"Ó gentes do meu Batalhão, agora é que eu percebi, esta amizade que sinto, foi de vós que a recebi…"

(José Justo)

-

“Ninguém desce vivo duma cruz!...”

António Lobo Antunes, escritor e ex-combatente

referindo-se aos ex-combatentes da guerra colonial

-

Eles,
Fizeram guerra sem saber a quem, morreram nela sem saber por quê..., então, por prémio ao menos se lhes dê, justa memória a projectar no além...

Jaime Umbelino, 2002 – in Monumento aos Mortos na Guerra Colonial, em Torres Vedras


.

.
.

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

RECONHECIMENTO

ESTES SÃO OS EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART. FALTAM AQUI OS EMBLEMAS DAS UNIDADES DA ARMADA E DA FORÇA AÉREA QUE TANTAS VEZES FORAM AO ENXUDÉ, A TITE, A NOVA SINTRA E OUTROS AQUARTELAMENTOS, PARA ENTREGA E LEVANTAMENTO DE CORREIO, REABASTECIMENTOS DE GÉNEROS E MATERIAL BÉLICO E OUTRO DIVERSO, OU PARA EVACUAÇÃO DE MORTOS E FERIDOS E TAMBÉM PARA FLAGELAÇÃO DO IN. E AINDA VÁRIAS UNIDADES DE INTERVENÇÃO RÁPIDA TAIS COMO PARAQUEDISTAS, FUZILEIROS, COMANDOS E OUTRAS COMPANHIAS, PELOTÕES OU SECÇÕES, PARA AJUDA EM MOMENTOS MAIS DIFICEIS.

Facebook

Para abrires o nosso FACEBOOK, clica aqui


______________________________________________________________

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

O Pedro...

nesta foto está o Pedro ao lado do nosso comandante Hélio Felgas, vendo-se o Costa ao fundo, entre outros Companheiros. No ultimo almoço alguém me disse que o Pedro havia falecido. Agora soube pelo Pica Sinos, que o António Costa Mestre, de Mértola, encontrou o Pedro há meses atrás e que afinal, ele trabalha nas obras no Algarve, tendo uma vida bastante humilde. Apesar desta situação, fico contente em saber que o Pedro está connosco. Espero, meus amigos que ele vá ao nosso almoço de Ovar e para o efeito irei pedir a ajuda do Mestre para o encontrar e combinarmos como fazer. Disse-me o Pica que o Pedro contou ao Mestre, que gostava de me encontrar. Ele lembra-se que após o embarque o levei comigo para o Porto, cidade que ele gostava de conhecer, fomos visitar alguns locais interessantes, ficou em minha casa e depois levei-o ao Algarve uns dias mais tarde. E neste seu regresso a casa foi vestido de fato e gravata que ele havia comprado em Tite, sapatos novos, meias e cuecas como ele gostava de dizer... e o seu belo rádio transistor . Fiquei contente, Pedro! nota - lamentavelmente o Pedro não faz parte da nossa lista de moradas, não sei porquê. Leandro Guedes

1 comentário:

José Costa disse...

Ora como não faz parte! Como eu também não fazia parte! E olhemn que até estou ali nas costa do CMDT