.

--

Se servistes a Pátria que vos foi ingrata, vós fizestes o que devíeis e ela, o que costuma! (Patoleia Mendes ).

-

"Ó gentes do meu Batalhão /

Agora é que eu percebi /

Esta amizade que sinto /

Foi de vós que a recebi…"

(José Justo)


.

.
.

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART
EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

Facebook

Para abrires o nosso FACEBOOK, clica aqui


______________________________________________________________

sábado, 27 de setembro de 2008

Um T-6 e uma situação insólita !! O T-6 que se vê na foto, aterrou de "papo" ??!! Aconteceu em Angola em 1969 e foi-me narrado pelo meu maior amigo. Soldado na altura, sempre foi estudante esforçado, acabou o 5ª ano em Luanda, continuou os estudos, e é hoje um prestígiado advogado. É um excelente conversador e recordamos muitas vezes histórias daqueles tempos de guerra. Por tal, que me perdoem, mas não resisti a este pequeno intróito. Ora este T-6 fez-se ao aérodromo da Companhia onde estava o meu amigo, e como habitualmente o pessoal deslocou-se para manter segurança. No entanto todos ficaram espantados ao ver que o aparelho se fazia à pista, voando cada vez mais baixo, mas...COM OS TRENS DE ATERRAGEM RECOLHIDOS !! Todos pensaram que seria uma aterragem de emergência, por avaria nos sistemas, e apressaram-se para o avião. Quando chegaram junto, viram o piloto no cockpit muito branco e quase em estado de choque. Questionado sobre o sucedido, explicou um pouco incrédulo: - Andei toda a manhã com uma DO (Dornier de trem fixo) e não é que mentalmente bloquiei e nem me lembrei que estava a pilotar um T-6 (trens retráteis) !! Já não recordo como foi resolvido o caso, mas ainda hoje quando me lembro e revejo esta foto, não deixo de pensar que, até, talvez não seja tão impossível de acontecer, e quantos de nós de outra forma não vivemos situações semelhantes. Zé Justo

Sem comentários: