.

--

Se servistes a Pátria que vos foi ingrata, vós fizestes o que devíeis e ela, o que costuma! (Patoleia Mendes ).

-

"Ó gentes do meu Batalhão /

Agora é que eu percebi /

Esta amizade que sinto /

Foi de vós que a recebi…"

(José Justo)


.

.
.

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART
EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

Facebook

Para abrires o nosso FACEBOOK, clica aqui


______________________________________________________________

sábado, 24 de maio de 2008

Viana do Castelo, pelo Pica Sinos
















SE POR LÁ FOREM NÃO SE ESQUEÇAM DE CUMPRIMENTAR O CAVALEIRO


A linda Cidade de Viana do Castelo, onde nos arredores reside o António Cavaleiro, começou no Monte de Santa Luzia, onde existe uma igreja. Não longe encontra-se a Pousada de Santa Luzia.
Em 1258, D. Afonso III outorga o Foral a Viana da Foz do Lima, adivinhando no documento a vocação marítima da terra e das suas gentes. No reinado de D. Fernando I, 116 anos mais tarde, é concluída a muralha da Vila, na altura com quatro portas: Porta de S. Pedro, Porta da Ribeira, Porta do Postigo e Porta de Santiago. Já no século XVI, foi aberta a Porta da Vitória. A Praça da República com o antigo Hospital da Misericórdia, a igreja com azulejos e talha dourada e uma bela fonte ao centro da Praça, entre outros edifícios, são monumentos também edificados nesta época. A parte antiga da cidade foi edificada com vielas e ruas estreitas que nos dias de hoje estão apenas reservadas a peões.
Mas o António Cavaleiro, Furriel de transmissões, nos serões que passámos em Tite, quando ao partilhar comigo e com o Justo tanto as alegrias como tristezas, era raro o dia que não falava do seu amor em Viana e de Viana. Este homem, sem favor, de carácter, educação e respeito pelo próximo muito elevados, dizia que a beleza da sua terra não ficava só pelos edifícios históricos onde é muito rica.
“Quem for a Viana e não contemplar o internacional rio Lima que nasce a uma altitude de 975 m no monte Talariño, em Espanha e, a foz que desagua no Oceano Atlântico que banha a minha cidade, perde uma das mais belas vistas de Portugal”, vaidoso asseverava.
Eu já em miúdo por acompanhar minha mãe, tive a oportunidade de conhecer Viana do Castelo, as minhas actividades sindicais também proporcionaram várias visitas que geralmente por lá ficava de um dia para outro. Da ponte há 121 anos projectada pelo famoso arquitecto Eiffel, nas noites, seguindo o conselho deste meu grande amigo, não me deitava sem contemplar a beleza rio Lima.
Nas actividades económicas, Viana, sempre viveu daquelas que estão ligadas ao mar, principalmente da pesca e da construção naval e ainda hoje os estaleiros de Viana do Castelo são dos mais importantes de Portugal. O vinho produzido nesta região é o vinho verde, branco ou tinto são um espectáculo.
De grande significado turístico, no mês de Agosto são: «Festas de Nossa Senhora da Agonia». Procissões, festivais de folclore, desfiles etnográficos, touradas, festivais de fogo de artifício,... São algumas das manifestações que podemos encontrar. As ruas são decoradas e a estátua da Virgem é carregada para a igreja da Senhora da Agonia. Este ano pugna decerto pela diferença pois o município comemora 750 anos.
Há já agora quando por lá forem não se esqueçam de cumprimentar o Cavaleiro e vão verificar que não se arrependem.
Pica Sinos
------
Amigo Guedes

O José Manuel (Alcântara) ainda não domina muito bem esta coisa
da informática e mandou para mim um comentário - está
mais abaixo - sobre o texto de Viana do Castelo que te peço que o colocasses
no sitio devido.
As fotos vou trabalha-las e depois envio lá mais para a frente, talvez
amanha à noite.

Um Abraço Amigo

Pica
------
Pica, sobre o tema conheço muito bem já que minha familia era de lá o meu avô era de (Perre) a minha avó da (Meadela) e minha mãe nasceu em (Santa Marta de Portuzêlo) soponho que ainda lá tenho familia, mas não vou la á mais de 15 anos, sobre o vinho esqueceste ,o morangueiro ou o americano, mas o cavaleiro deve de conhecer, sobre as fotos a do brinde tenho a ladear , Contige e me parece o Botas , o furriel não me lembro nome, ao centro o "Azeitão", na foto do com o tabuleiro o que está de pe é o André, é malta dos daymler.O André o "Chapa" sabe onde mora , vou tentar o contacto. Um abraço
José Manuel (Alcantara)
------
nota- As fotos que o Alcantara refere, estão mais acima no artigo do Zé Manuel (Alcantara).
Um abraço.

Sem comentários: