.

--

Se servistes a Pátria que vos foi ingrata, vós fizestes o que devíeis e ela, o que costuma! (Patoleia Mendes ).

-

"Ó gentes do meu Batalhão /

Agora é que eu percebi /

Esta amizade que sinto /

Foi de vós que a recebi…"

(José Justo)


.

.
.

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART
EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

Facebook

Para abrires o nosso FACEBOOK, clica aqui


______________________________________________________________

domingo, 11 de maio de 2008

No nosso almoço vamos beber com moderação....


Aqui se publica um texto interessante que o Justo nos mandou. Não sabemos se é veridico ou não. Isso também não interessa. A maior parte dos livros são ficcionados e nós gostamos de os ler. O que interessa é a lição a tirar.
A todos desejamos boa viagem até Salir do Porto, mas principalmente aos que vêm de longe, tanto do Norte como do Sul - Saiam cedo, venham com calma, sem pressas.
Um grande abraço e vamos ler esta mensagem do Justo, que infelizmente este ano não vai ao nosso almoço...-


MAE...
Fiz o que me pediste! Fui a uma festa, e lembrei-me do que me disseste. Pediste-me que eu não bebesse álcool, mãe... Então, bebi uma 'Sprite'. Senti orgulho de mim mesma e do modo como me disseste que eu me sentiria e que não deveria beber e conduzir. Ao contrario do que alguns amigos me disseram. Fiz uma escolha saudável e o teu conselho foi correcto. E quando a festa finalmente acabou e o pessoal começou a conduzir sem condições... Fui para o meu carro, na certeza de que iria para casa em paz... Eu nunca poderia esperar... Agora estou deitada na rua, em cima do alcatrão e ouvi o policia dizer: 'O rapaz que causou este acidente estava bêbado', mãe, a voz parecia tão distante... O meu sangue esta escorrido por todos os lados e eu estou a tentar com todas as minhas forças não chorar... Posso ouvir os paramédicos dizerem: 'A rapariga vai morrer'...Tenho a certeza de que o rapaz não tinha a menor ideia, enquanto ele estava a toda a velocidade, afinal, ele decidiu beber e conduzir e agora tenho que morrer... Então porque é que as pessoas fazem isso, mãe? Sabendo que isto vai arruinar vidas? A dor esta a cortar-me como uma centena de facas afiadas... Diz a minha irmã para não ficar assustada, mãe, diz ao papa que ele seja forte... E quando eu partir, escreva 'Menina do Pai' na minha sepultura... Alguém deveria ter dito aquele rapaz que é errado beber e conduzir... Talvez, se os seus pais lhe tivessem dito, eu ainda estivesse viva...Minha respiração está a ficar mais fraca, mãe, e estou realmente a ficar com medo...Estes são os meus momentos finais e sinto-me tão desesperada...Eu gostaria que tu pudesses abraçar-me, mãe, enquanto estou esticada aqui a morrer, eu gostaria de poder dizer que te amo, mãe...Então... Amo-te e adeus...'

____
Estas palavras foram escritas por um repórter que presenciou o acidente. A jovem, enquanto agonizava, ia dizendo as palavras e o repórter ia anotando..Muito chocado. Este repórter iniciou uma campanha. Se esta mensagem chegou ate si já valeu a pena...

Sem comentários: