.


“Se servistes a Pátria que vos foi ingrata, vós fizestes o que devíeis e ela, o que costuma”


(Do Padre António Vieira, no "Sermão da Terceira Quarta-Feira da Quaresma", na Capela Real, ano 1669. Lembrado pelo ex-furriel milº Patoleia Mendes, dirigido-se aos ex-combatentes da guerra colonial.).

-

"Ó gentes do meu Batalhão, agora é que eu percebi, esta amizade que sinto, foi de vós que a recebi…"

(José Justo)

-

“Ninguém desce vivo duma cruz!...”

António Lobo Antunes, escritor e ex-combatente

referindo-se aos ex-combatentes da guerra colonial

-

Eles,
Fizeram guerra sem saber a quem, morreram nela sem saber por quê..., então, por prémio ao menos se lhes dê, justa memória a projectar no além...

Jaime Umbelino, 2002 – in Monumento aos Mortos na Guerra Colonial, em Torres Vedras


.

.
.

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART

RECONHECIMENTO

ESTES SÃO OS EMBLEMAS DAS UNIDADES OPERACIONAIS ESTACIONADAS EM TITE E AINDA DAS COMPªS DO INICIO DO BART. FALTAM AQUI OS EMBLEMAS DAS UNIDADES DA ARMADA E DA FORÇA AÉREA QUE TANTAS VEZES FORAM AO ENXUDÉ, A TITE, A NOVA SINTRA E OUTROS AQUARTELAMENTOS, PARA ENTREGA E LEVANTAMENTO DE CORREIO, REABASTECIMENTOS DE GÉNEROS E MATERIAL BÉLICO E OUTRO DIVERSO, OU PARA EVACUAÇÃO DE MORTOS E FERIDOS E TAMBÉM PARA FLAGELAÇÃO DO IN. E AINDA VÁRIAS UNIDADES DE INTERVENÇÃO RÁPIDA TAIS COMO PARAQUEDISTAS, FUZILEIROS, COMANDOS E OUTRAS COMPANHIAS, PELOTÕES OU SECÇÕES, PARA AJUDA EM MOMENTOS MAIS DIFICEIS.

Facebook

Para abrires o nosso FACEBOOK, clica aqui


______________________________________________________________

quinta-feira, 17 de abril de 2008

Os esforços do José Costa para encontrar a malta

Oiii rapaziada... Como vêm eu já em 2007, escrevia um mail a estes empresários do turismo "militar" aqui fica o endereço e a dica, pois pode ser que um dia, combinamos e vamos até lá Cumprimentos Costa Da Masterturismo para o José Costa, O facto de Tite não estar mencionada na newsletter não quer dizer que este destino não possa vir a ser incluído na viagem à Guiné-Bissau , pois os destinos mencionados foram os que nos foram indicados por outros ex-combatentes que estiveram nessas zonas. Ficamos com o seu contacto e quando tivermos mais informações sobre as viagens contactá-lo-emos (seria possível enviar o seu contacto telefónico ?). Melhores cumprimentos Do José Costa para a Masterturismo: Boa Tarde Acabei de receber newsletter sobre uma viagem à GUINÉ-BISSAU. A ideia é boa pois deve existir muitos ex-combatentes que desejariam "regressar" aquelas terras. Mas tem um porém. A mim como a tantos outros combatentes, nada nos diz as as vilas ou cidades, que estão mencionadas, atendendo a que os militares foram espalhados por muitas zonas e aí permaneceram durante toda a comissão e de lá numca saíram a não ser para Bissau durante umas horas enquanto durava o embarque ou desembarque de tropas. Foi o meu caso. Sai do barco com destino a TITE e de lá só saí para o barco que nos trouxe. Ora TITE, é mesmo em frente a BISSAU, do outro lado do rio, e foi aí que começou a guerra. Muito me admira que este local não seja visitado ou não faça parte do programa dado o simbolismo. Então, penso que quem quiser fazer essa viagem, deve pelo menos querer visitar o seu "local" para matar saudades. Mandem notícias, sempre, pode ser que eu um dia resolva e vá também. José Costa

Sem comentários: